Quis saber de mim

21 de abril de 2017

 
No meio da confusão, senti-me perdida.
Procurei-me entre anseios e desejos palpitantes.
Por lá encontrei apenas meros vislumbres de mim.
Só me restava procurar nas memórias esquecidas.
Corri, corri, corri.
Senti o meu corpo a fugir e o fôlego a acabar.
Por fim, cheguei.
Entrei na casa onde cresci e quase não a reconheci.
Não encontrei o quarto de bonecas e o pátio onde fingia ser ora médica, ora professora.
Sentei-me e fechei os olhos com força, não conseguia continuar sem ver nada.
Nunca gostei de fechar os olhos, mas naquele momento a escuridão confortava-me.
O tempo realmente passa.
Apercebi-me que a idade talvez seja um pouco mais do que um número, como eu sempre disse.
Afinal a idade pesa, senti-me quase afundar. 
O meu coração batia aceleradamente em todo o meu corpo.
Estava sozinha, mas quem me dera ter alguma companhia naquele momento.
A verdade é que a idade também isola, senti-me quase numa ilha. 
Fiquei imóvel e o tempo todo passou por mim em poucos minutos.
Não podia ficar ali à espera de um milagre, à espera de recuperar o que já não volta mais.
Voltei eu à realidade.
Levantei-me e procurei a saída, de olhos postos no chão.
 Saí, levantei o olhar e uma luz quente e intensa abraçou-me.
 Segui, agora numa caminhada calma.
 
Não vale a pena olhar para trás e procurar o que fomos.
Vale sim a pena olhar em frente e usufruir do que somos.
 
 
*

21 comentários:

  1. Que bonito!
    No meu blogue está o "contraditório" Lool Amei ler

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, mas também eu sinto saudade, apenas conclui que não é ela que me vai levar onde quero e que devo procurar respostas no agora.
      Obrigada, Cidália!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Só vale olhar para trás para exorcizar os fantasmas e guardar só o que for bom de guardar. Depois viver o presente com garra e rumar ao futuro.

    Bjinhs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não diria melhor! É um excelente pensamento, obrigada por o partilhares.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. A idade provoca mudanças, as quais temos que gerir de acordo com tantas parâmetros e contextos que não é nada fácil. Mas também é por isso que a vida é tão interessante...
    Gostei muito do teu texto, é um reflexão magnífica.
    Bom fim de semana, amiga Rita.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, é um desafio lidar com essas mudanças. Nem sempre é fácil, mas sem dúvida que dão um novo sentido à vida, só temos de o seguir.
      Obrigada, Jaime!
      Bom fim-de-semana, beijinho.

      Eliminar
  4. Adorei! Olhar para trás obriga-nos a parar num tempo que já não é nosso.

    r: Temos que aprender a olhar mais para nós
    Obrigada e igualmente :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso, por mais que nos procuremos no passado não nos conseguimos encontrar porque entretanto tanto mudou em nós que já não pertencemos mais àquele tempo.
      Beijinho

      Eliminar
  5. A saudade, nostalgia, de quando em vez atacam... mas:
    “Na viagem que é a vida o comboio não pára duas vezes na mesma estação...”
    Beijinho e bom fds!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atacam mesmo e, por vezes, com muita intensidade.
      É verdade, a vida não para nem volta atrás...na vida nada se repete!
      Beijinho

      Eliminar
  6. Simplesmente maravilhoso!
    Com o passado aprendemos, para viver o melhor possível o presente.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O passado moldou aquilo que somos no presente.
      Obrigada, Maria!
      Bom fim-de-semana, beijinhos.

      Eliminar
  7. É bom visitar o passado para iluminar o futuro.
    Beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, o passado também tem esse poder! Não podemos é comprometer o futuro por causa do passado.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Há momentos em que temos saudade do que fomos, mas o que fomos sempre é parte do que seremos. Apenas se dilui no tempo.

    ResponderEliminar
  9. Muito bonito, e uma belíssima reflexão pessoal: o que fomos, para onde vamos?
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma reflexão que nos acompanha em toda a nossa vida, é bom não esquecer quem fomos mas isso não determina para onde vamos. Por vezes, temos de largar o passado e deixar que o futuro nos brinde com o inesperado.
      Beijinhos, Ana.

      Eliminar
  10. Lindíssimo! é sempre melhor seguir em frente porque o futuro é hoje...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, seguir em frente é sempre o melhor a fazer.
      Obrigada, beijinhos.

      Eliminar
  11. Mais um texto belíssimo... em jeito de diálogo contigo mesmo... e assentando numa profunda reflexão... que adorei ler!
    Mais um belo pedaço de escrita por aqui!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS